Crítica | The Mandalorian (2ª Temporada)

Em 2019 os fãs de Star Wars receberam de presente do Disney Plus uma série em live action se passando na galáxia muito muito distante. O Mandaloriano (The Mandalorian) uniu novamente os fãs da saga que dividiam opiniões por conta da trilogia sequel produzida pela Disney. Mas se o primeiro ano foi bom, o segundo ainda melhor.

O texto a seguir contém spoilers.

No segundo ano da série, voltamos a acompanhar as aventuras do mandaloriano Djin Djarin (Pedro Pascal) e a Criança — Baby Yoda ou Grogu — pela galáxia em busca daqueles que são como o pequenino verde, os Jedi. Sem perder a essência do faroeste e do cavaleiro solitário a lá Clint Eastwood, as aventuras na segunda temporada funcionaram como inúmeros side quests em diferentes planetas que aprofundaram ainda mais o universo expandido de Guerras nas Estrelas, sem deixar de trazer personagens e eventos já muito conhecidos dos fãs da saga.

Os episódios da segunda temporada foram muito mais ecléticos em seus gêneros, que variaram do terror, assalto, suspense, samurai/chambara, ação e drama que assinados pelo excelente Jon Favreau e outros diretores e diretoras muito eficientes (com destaque para Dave Filoni), deram um dinamismo maior as aventuras e a trama. Com toda essa variedade de gêneros, os episódios são diferentes um dos outros, mas todos presos a trama principal, o que funcionou muito bem fazendo desta temporada com episódios melhores do que a temporada anterior.

O elenco segue sendo elogiado, tanto os que retornam da primeira parte, quanto os novos personagens. Pascal com seu trabalho corporal e a dramaticidade na voz, consegue desenvolver expressões mesmo que seu personagem quase nunca tire o capacete e, mesmo nos raros momentos em que mostra seu rosto, consegue manter o posicionamento do Mandaloriano que conhecemos.

Quanto ao elenco coadjuvante da série, são inúmeros pontos positivos à listar, portanto vamos aos principais. O comediante  Bill Burr, que volta ao papel do ex atirador de elite imperial Mayfield, apresenta um dos melhores episódios da série, adicionando uma camada de drama à personalidade marrenta e ousada apresentada na primeira temporada. Aqui, vemos um ponto de vista diferente de soldados do Império, acrescentando drama e emoção que foi tão pouco explorado dos stormtroopers.

O triunfo da segunda temporada de The Mandalorian foi o fan-service, que aqui foi muito menos sútil do que na primeira temporada, trazendo de volta planetas conhecidos, raças famosas e personagens queridos como Ahasoka Tano, interpretada por Rosario Dawnson que fez um excelente trabalho trazendo a excelência e todas as expressões da personagem. Temuera Morrison volta a franquia depois de 15 anos interpretando Boba Fett, revelando um personagem cansado e habilidoso, selvagem e totalmente badass, exatamente como esperado, a segunda temporada traz também a mandaloriana Bo-Katan (Katee Sackhoff), todos esses elementos dão andamento à trama e ao desenvolvimento da história.

Mas nenhum fan-service se compara com o que foi apresentando no episódio 16 O Resgate, talvez o maior de toda a série que ao mesmo tempo que encerra a trama de Djin Djarin e Grogu, começa um novo caminho para o Mandaloriano seguir, além de colocar Boba Fett literalmente no trono em que nós, fãs da saga, sempre desejamos.

O Mandaloriano retornou tão divertido quanto antes, porém muito mais emocionante, demonstrando que a galáxia muito muito distante ainda pode ser bastante explorada apresentando histórias novas sem perder a essência do que nos foi apresentado lá no final dos anos 70. A série se estabelece com uma das melhores produções da franquia Star Wars, dando esperanças do que está por vir seja ainda muito maior, como deve ser.

The Mandalorian

2ª Temporada

Ano: 2020
Canal: Disney+
Elenco: Pedro Pascal, Gina Carano, Giancarlo Esposito, Carl Weathers, Ming-Na Wen
Ver trailer
Nota 5 de 5

Leonardo Vieira
Fã de quadrinhos e cinema, futuro jornalista e amante de robôs gigantes!