fbpx

Crítica | Vingadores: Ultimato

Depois de 11 anos, um mês de alta expectativa e as nossas frustradas fugas de spoilers, estreou Ultimato, mas como fazer uma crítica sem revelar nada desse longa, é uma tarefa quase impossível.

Mas nada pode ser mais impossível do que esse filme, ele supera tudo o que já foi feito, traz momentos que esperamos nesse longos 11 anos, a emoção é quase indescritível, as reações de quem estava vendo não podiam ser contidas, a cada cena eram gritos, palmas e até mesmo lágrimas, mal dava para se conter sentado, as 3 horas de duração se mostraram realmente necessárias.


Apesar de eu ter pegado alguns spoilers durante o caminho, não foi possível estragar o filme, os acontecimentos são indescritíveis, as reviravoltas são ainda mais empolgantes e o desfecho muito tocante, não sei o que a maioria espera desse longa, mas posso garantir que é um deleite para os olhos, nunca nada igual a isso foi feito, não sei até se chegou a ser imaginado.

Se você é um fã que acompanhou esses onze anos de Marvel, vai sair extasiado do cinema, com vontade de rever mais uma vez, e com certeza vai, pois esse merece ser reassistido. O longa inicia de forma diferente de forma que se sentimos que o filme já tinha começado, o desenrolar é algo fenomenal, a atuação dos nossos queridos Vingadores Originais nos surpreende mais uma vez. Dessa vez não somos apresentados a novos personagens, mas realmente queremos ainda mais no futuro, alguns ainda podem voltar, novos podem nascer, mas acredito que se precisarmos deles eles estarão aqui para nós.

Agradeço aos produtores, pois não sei se chegaram a pensar nesse legado que estava nascendo no primeiro Homem de Ferro, uma grande salva de palmas aos diretores por conseguirem fazer uma obra tão gigantesca, rica, bem desenvolvida e emocionante. Agora resta esperar o que eles nos reservam para o futuro, pois um novo legado se inicia.

Alessandra de Souza
"O crítico é ao mesmo tempo inútil e indispensável" André Bazin. Uma simples cinéfila e crítica amadora.