Resenha | Noturno — Gullermo del Toro, Chuck Hogan

Vampiros são figuras conhecidas entre os amantes da cultura pop e literária, mas dificilmente possuem características originais, e quanto apresentam isso, nem sempre agradam a maioria. No entanto, em 2009, os autores Guillermo Del Toro e Chuck Hogan, nos fizeram esquecer tudo o que sabemos sobre vampiros, e conhecemos um universo totalmente novo dos “chupadores de sangue” em Noturno, o primeiro livro da Trilogia da Escuridão.

“Eles sempre estiveram por aqui.
Em silêncio e na escuridão.
Esta noite a hora deles chegou.
Vampiros
Em uma semana, Manhattan será destruída.
Em um mês, os Estados Unidos.
Em dois meses – o mundo.”

A história do livro trata-se de um apocalipse vampiro. Mas não os vampiros como conhecemos, aqui, eles são muito mais monstruosos e sanguinários. Os autores nos colocam na história no primeiro dia do apocalipse vampiro, quando um avião pousa no aeroporto JFK (em Nova Iorque) com 98% de sua tripulação e passageiros misteriosamente mortos, às vésperas de um eclipse total.

Durante todo o percurso da viagem e o pouso deste avião, tudo acontece de forma normal e segura, de acordo com as transmissões entre os pilotos e a torre, porém, ao chegar em terra firme, as luzes se apagam, as cortinas se fecham e não há nenhuma movimentação dentro da aeronave. Não há contato com os pilotos e tampouco com os passageiros. E é então que somos apresentados a Ephraim Goodweather, um epidemiologista que junto de sua equipe, é convocado após surgir a especulação de que se trata de contaminação de um vírus mortal.

E é assim que somos apresentados a uma história de vampiros muito original. Os autores, abordam as causas dos acontecimentos de forma científica, com termos e ações profissionais das áreas epidemiológicas. Por mais que saibamos do que se trata, pelo conhecimento geral sobre os monstros, alguns dos personagens só vão descobrir na metade do livro, e ainda assim, explicam a mutação, contaminação e o tempo que levará para se espalhar pelo mundo todo, de forma científica.

O livro também mostra um pouco do surgimento desses vampiros contando a história do professor Abraham Setrakian, que combate os monstros desde sua juventude nos campos de concentração. O que torna a história mais densa e sombria. Mais tarde, Setrakian se junta a Ephraim, agora juntos, eles precisam lutar por sua sobrevivência e a de seus entes queridos, e mostrar ao mundo a verdade sobre o caos que está chegando. Mas, há negacionistas que tornam esta tarefa um tanto complicada.

Noturno é um livro sombrio, denso e assustador, que apresenta de uma forma bastante original um mundo prestes a ser dominado por vampiros. O suspense e o mistério apresentado, fazem com que em momento algum a história fique desanimadora, fazendo com que cada pagina seja facilmente “devorada”.

Este é um livro para quem gosta de suspense, ação em um mundo agressivo, sanguinário e nojento. Não é um livro para pessoas que estão esperando finais felizes ou romances apaixonantes. É uma história pré-apocalíptica que mergulha no sombrio, mas também é uma história sobre família.

As 463 páginas do livros parecem poucas com o enredo bem escrito que cativa do início ao fim. A edição lançada pela editora Rocco facilita a leitura por conta da excelente tradução, e para quem gosta do livro físico, o formato não muito grande e também não muito pequeno, é bastante agradável.

Noturno

Autor: Guillermo Del Toro, Chuck Hogan
Lançamento: 2009
Editora: Rocco
Edição: 1ª Edição
Comprar eBook/livro
Nota 5 de 5
Leonardo Vieira
Fã de quadrinhos e cinema, futuro jornalista e amante de robôs gigantes!