Resenha | Psicose — Robert Bloch

Psicose, de Robert Block, é a magnum opus do escritor norte-americano, um dos romances mais conhecidos do século passado e ficou eternizado na adaptação cinematográfica de 1960, de Alfred Hitchcock — afinal, quem não conhece aquela clássica cena de uma mulher tomando banho, quando é surpreendida por alguém portando uma faca?

Trazida ao Brasil pela editora Darkside Books, a obra de Block conta com uma edição especial limitada em capa dura, fitilho marcador, diagramação impecável e um projeto gráfico que enriquece a leitura, além de uma compilação de imagens do longa de Hitchcock que encerra a leitura com chave de ouro e enaltece a importância dessa obra na cultura pop.

Psicose é levemente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein — que também inspirou outras obras como O Massacre da Serra Elétrica e O Silêncio dos Inocentes (confira o nosso artigo sobre o serial killer). Nela, Block nos apresenta uma obra atemporal repleta de questionamentos, suspense e desfechos imprevisíveis.

Na trama, após roubar quarenta mil dólares da empresa onde trabalhava para se casar com o namorado e quitar suas dívidas, Mary Crane foge em direção ao namorado que morava em outra cidade, mas acaba se perdendo por conta de uma tempestade. Mary acaba decidindo passar a noite em um hotel que encontra, lá conhece o educado e nervoso proprietário do estabelecimento, Norman Bates, um jovem peculiar que alimentava uma relação conturbada com sua mãe, possuía estranhos hábitos, e se interessava muito por taxidermia. O que era para ser uma simples noite, acaba se transformando no maior pesadelo de Mary e desencadeia uma série de acontecimentos. 

Robert Block não é uma das inspirações de Stephen King sem motivo. Desde cedo, Block era grande fã dos contos escritos por H. P. Lovecraft, essa e outras referências o ajudaram a afinar sua escrita e “amarrar” suas tramas como poucos eram capazes na época. Em Psicose, o autor nos guia por uma trama repleta de mistérios e momentos viscerais, com elementos simples que engrandecem a obra. Vemos também a incrível capacidade do escritor em “tecer” sua história e amarrar cada capítulo adicionando cada vez mais detalhes à trama que ajudam o leitor a mergulhar em todo o suspense criado em torno de seus personagens. 

Leitura obrigatória para qualquer fã apaixonado por clássicos de suspense, Psicose, em suas 237 páginas consegue prender o leitor à leitura do início ao fim, apresentando diálogos minuciosamente pensados, elementos e reviravoltas imprevisíveis e uma atmosfera típica de uma ficção policial. E se você faz parte do grupo que nunca assistiu o filme de Hitchcock na obra de Block, se surpreenderá em cada reviravolta e com o desfecho final da trama.

Psicose – Limited Edition

Autor: Robert Block
Lançamento: 2013
Editora: Darkside
Edição:
Comprar eBook/livro
Nota 4.0 de 5
Ygor Castro
Uma das mentes por trás do CN42 e também criador do Megacreative. Geek, apaixonado por cultura pop, fotografia, livros, cinema, séries de TV, astronomia, arqueologia e História.
ajax-loader