Jurassic Park, dirigido por Steven Spielberg, encantou críticos e foi aclamado pela imprensa após seu lançamento em 1993.

Com uma bilheteira de U$ 1,29 bilhões de dólares, o longa, baseado no livro homônimo de Michael Crichton, recebeu três estatuetas do Oscar naquele ano. Este filme definiu o rumo dos efeitos especiais no cinema. Através de robôs animatrônicos Spielberg conseguiu dar vida aos dinossauros tornando a experiência visual muito mais realista. A prova disso é que mesmo 26 anos após o lançamento os efeitos visuais ainda passam credibilidade.

Jurassic Park 1993 © Universal Pictures

Embora o livro de Crichton tenha sido um sucesso, após o estúdio Universal comprar os direitos da história, o roteiro para o cinema sofreu várias mudanças. Para o filme se tornar um blockbuster, de respeito, Spielberg precisou mudar o tom romântico do livro para uma atmosfera mais aventurosa, com muitas cenas de ação e, de alguma forma, transmitir o terror surreal que os personagens enfrentam ao sobreviver numa ilha repleta de dinossauros. O diretor, já famoso por projetos grandiosos como Tubarão (1975), Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977) e E.T, – O Extraterrestre (1982), mais uma vez, como o esperado, alcançou êxito em seu trabalho e entrega uma fantástica história para o mundo dos cinemas.

O legado que o filme deixou para o cinema é um dos maiores da história de Hollywood, repleto de cenas clássicas e memoráveis, além de ter introduzido criaturas até então pouco exploradas no cinema, e uma trilha sonora de tirar o fôlego, composta por John Williams (Star Wars, Superman).

O filme impactou a cultura pop, entrando para a lista de 1001 filmes mais importantes no mundo, formando uma legião de fãs de diferentes idades. Sem dúvidas, elevou o patamar da sétima arte, popularizando as criaturas pré-históricas para as telonas, que vieram a aparecer em muitas outras obras após o filme.

Jurassic Park 1993 © Universal Pictures

Além de revolucionar os efeitos visuais o longa ganhou mais duas sequências, Jurassic Park: The Lost World (1997) e Jurassic Park III (2001), uma das franquias mais rentáveis e importantes da história do cinema que ganhou um spin-off, lançado em 2015, intitulado Jurassic World, uma sequência, em 2018, intitulada Jurassic World: The Fallen Kingdom além da terceira, parte já confirmada, com lançamento previsto para 2021.

Netflix também anunciou a produção de uma série animada no universo de Jurassic Park, com lançamento previsto para 2020, provando que o legado da história de Michael Crichton, adaptado por Steven Spielberg, existirá por muito tempo e encantará muitas pessoas, de forma que os portões do parque sempre estejam abertos para todos os amantes da cultura pop.

Comentários