Saiba tudo sobre a briga da Epic Games com a Apple e Google

A Epic Games, responsável pelo famoso jogo Fortnite, processou as empresas Apple e Google pela retirada do game em suas lojas virtuais. A saída do jogo se deve às novas microtransações internas que prejudicam App Store e Play Store, pois não recebem a porção de cada transação prevista na política de pagamento entre as empresas.

A criadora de Fortnite lançou uma paródia como forma de protesto ao ocorrido. O vídeo faz alusão ao célebre comercial de lançamento do Macintosh , linha de computadores revolucionários da Apple, cuja campanha criticava o monopólio de outras empresas e inspirada na obra literária “1984“, de George Orwell.

Assista o comercial da Apple, a seguir.


Assista a paródia, lançada pela Epic Games, a seguir.


Somada a hashtag #freefortnite, o movimento parece ser uma jogada eficaz de marketing por parte da desenvolvedora de jogos na busca de apoio dos seguidores.

Dia 17 de agosto, em sua conta oficial do Twitter, a @epicnewsroom informou aos seguidores:

A Apple removeu Fortnite da App Store e informou à Epic que, na sexta-feira, dia 28 de agosto, a Apple vai encerrar nossas contas de desenvolvedores e remover a Epic de suas ferramentas de desenvolvimento para iOS e Mac. Nós estamos pedindo para que a Justiça impeça esta retaliação.

O comunicado trouxe consigo um link que encaminha o leitor para um documento de 197 páginas, com todos os detalhes e até mesmo tweets de seu público, lamentando o problema.


Acesse o documento aqui.

A Revanche


Em 18 de agosto, a empresa Apple disponibilizou um comunicado para o site The Verge. Confira.

“A App Store foi construída para ser um lugar seguro e confiável para usuários e uma grande oportunidade de negócios para todos os desenvolvedores. A Epic tem sido uma das desenvolvedoras mais bem sucedidas na App Store, crescendo em um negócio multibilionário em dólares que alcança milhões de consumidores do iOS ao redor do mundo. Nós queremos muito manter a companhia como parte do Programa de Desenvolvedores da Apple e seus apps na loja.

O problema que a Epic criou para si mesma é algo que pode ser facilmente remediado se eles submeterem uma atualização no app que o reverta para concordar com as regras que eles aceitaram, e que se aplicam a todos os desenvolvedores. Não abriremos uma exceção para a Epic porque não achamos que é direito deles colocar interesses dos negócios na frente das regras que protegem nossos consumidores”.

Qualquer atualização a respeito do caso será divulgada em nosso site. Esperamos que a situação se resolva logo.

Eduarda Suily
Bookaholic, estudante de jornalismo, amante de idiomas e cultura. Gosta de ler livros e criticar. E de ler história nos tempos livres. E, no CN42 escreve sobre isso.
ajax-loader