Cidade Invisível | 5 teorias que você precisa conhecer

Este artigo pode conter alguns spoilers  sobre a série, então ficará a seu encargo prosseguir com a leitura.

Na série Cidade Invisível, Eric é um policial de luto com a morte da esposa da Gabriela. Apesar de tentar esquecer os acontecimentos recentes, Eric começa a investigar as circunstâncias misteriosas da morte de Gabriela, e encontra pistas que o levam a acreditar na existência de seres mitológicos.

Todo mundo que assistiu a primeira temporada da nova produção da Netflix, acabou criando teorias sobre os personagens da série, né? Separamos as teorias mais populares para você ler e bancar o Sherlock Holmes com a gente! 

Gabriela é uma Amazona

Julia Konrad vive Gabriela, defensora da natureza

Na trama, Gabriela presenteia a filha Luna com um colar muiraquitã, artefato indígena que simboliza proteção, dizendo que é o colar das ‘guerreiras da Lua’, uma referência às índias Icamiabas, que durante a exploração de Francisco Orellana, foram nomeadas como as lendárias Amazonas.

A versão brasileira conta que as índias eram mulheres guerreiras sem maridos, que uma vez ao ano na serra da Lua (Yacy-taperê) faziam uma festa em homenagem a Iaci, a Lua. Os homens da tribo Guacaris eram convidados para a festividade e dormiam com as guerreiras que mergulhavam no lago e traziam um barro esverdeado para modelar os muiraquitãs. 

Conta-se que Orellana encontrou com as Icamiabas no dia 24 de junho, que atacaram e expulsaram os espanhóis. A situação lembrou a lenda das Amazonas gregas, e assim o Rio Amazonas foi nomeado em homenagens às guerreiras. 

Além do mais, no primeiro episódio de Cidade Invisível, podemos assistir a cena em que a filha de Eric procura pelo colar, mas não o encontra e vai à Festa Junina, ficando vulnerável ao corpo-seco.

Vale lembrar que na série, corpo-seco possuiu apenas entidades, e vemos que Gabriela foi possuída antes de morrer. Como defensora da natureza, seria Gabriela uma Amazona? Ou teria o sangue de uma lenda, como Eric? 

Isac não morreu

Wesley Guimarães interpreta Isac, o Saci

Depois que Isac tenta defender Iberê, o garoto é derrotado e é levado por um redemoinho. Muitos telespectadores se revoltaram com a morte do Saci, que foi considerado um dos personagens mais carismáticos e humanos da série. Mas alguns fãs notaram um detalhe que passou despercebido por muitos: Iberê segura o gorro de Isac e o menino some em um redemoinho. Será que algum pedido do Curupira foi realizado?  

Acontece que em nenhuma das mortes das outras identidades, isso aconteceu. O corpo de todos os seres permaneceu no mesmo lugar. Afinal, onde está Isac?

Eric é o novo boto

Marco Pigossi é o policial Eric na trama

A partir do quarto episódio descobrimos que Eric é filho de Manaus, entidade da lenda do boto cor-de-rosa. Na produção, aprendemos que as pessoas são escolhidas para se tornarem os mitos folclóricos. Após a morte do boto, é necessário que alguém ocupe seu lugar. 

Quem concede os poderes é a deusa Jaci

Ilustração: Bianca Duarte

Na mitologia Tupi, Jaci é a deusa da Lua, dos amantes e da reprodução, seu nome significa ‘mãe dos frutos’. Na série, todos aqueles que estão destinados a se tornarem as lendas são iluminados pela Lua, como podemos ver com as cenas de Isac, por exemplo. 

O bebê de Fabiana será alvo de Corpo-Seco

Atriz Tainá Medina interpreta Fabiana

No último episódio, momentos antes de Eric se libertar do espírito de corpo-seco, o filho de Fabiana e Manaus nasce, indicando que talvez a criança seja o próximo alvo de corpo-seco já que também possui sangue de entidade.

E aí, Nerd? Qual é a sua teoria?

Fontes: Ecoamazônia, No Amazonas é assim

Eduarda Suily
Bookaholic, estudante de jornalismo, amante de idiomas e cultura. Gosta de ler livros e criticar. E de ler história nos tempos livres. E, no CN42 escreve sobre isso.