fbpx

Quibi | Conheça a nova plataforma de streaming de vídeo, com um foco diferente

Após anos de um quase monopólio da Netflix, o mercado do entretenimento tem apresentado novos concorrentes como Amazon prime, Disney+ e até mesmo o brasileiríssimo Darkflix.

Nos últimos anos observa-se uma movimentação dos grandes estúdios e redes de TV, para apresentarem suas próprias plataformas de streaming de conteúdo exclusivo.


Muitos podem achar que o mercado está saturado, mas Jeffrey Katzenberg (ex-presidente da Disney e cofundador da Dreamworks) e Meg Whitman, Ex-CEO da HP, discordam. Ambos são os idealizadores de uma nova plataforma chamada Quibi. Com nomes fortes por trás do projeto, era de se esperar que grandes estúdios tambémd apoiassem a ideia, somando quase 1 bilhão de dólares em investimentos de estúdios como MGM, Disney, Warner, Sony entre outros.

Além dos grandes estúdios, atores e diretores de renome já estão produzindo conteúdo para a plataforma. É o caso de After Dark, série de terror dirigida por Spielberg que só poderá ser vista à noite.

Mas porque Quibi é diferente?

A grande sacada do Quibi é o foco no streaming de conteúdo para dispositivos móveis, com sua programação variando em programas e séries compostos por episódios de no máximo 10 minutos.

Esse conteúdo, de menor duração, tem sido considerado pela mídia especializada como “a terceira geração de narrativas cinematográficas”.
O nome Quibi vem da cotração de quick bites (of video), que é também uma referência à duração do conteúdo exibido pelo serviço.

Em uma apresentação Meg Whitman declarou “Tudo o que temos acesso hoje são filmes e programas desenvolvidos para outras telas, mas que são ‘achatados’ para caber nos smartphones.“, mostrando que o foco do serviço é produzir conteúdo de alta qualidade, para ser assistido em uma tela menor. Também levou-se em consideração a opção de reprodução com a tela na vertical e horizontal, prometendo até mesmo uma transição mais rápida e sem distorções do vídeo, ao rotacionar o dispositivo.

Leia também:  Oscar 2020 | Em uma premiação histórica, 'Parasita' foi o grande vencedor da edição

O lançamento da plataforma está previsto para Abril de 2020 e, assim como o Amazon prime, deve fornecer um período de gratuidade por 14 dias para que o usuário teste a plataforma. Após esse período, o usuário poderá escolher entre dois planos, sendo um com propagandas e outro sem, com os custos mensais de US$ 4,99 e US$ 7,99 respectivamente.