Conheça a história por trás da estátua de Medusa em Nova Iorque

Quem não conhece Medusa? Na mitologia grega, era a mulher com os cabelos de serpente, presas de bronze e olhar que transforma homens em pedra. O mito mais conhecido de Medusa é a perseguição de Perseu, um jovem que busca sua cabeça a fim de completar uma missão, e ajudado pelos deuses, consegue decapitar a cabeça da górgona enquanto ela dorme. Após sua morte, a cabeça passa a ser usada como arma, e posteriormente, como um troféu, um bonito ornamento em seu escudo.

E por que ela ganhou uma estátua de 500kg exposta em um parque de Nova Iorque no dia 13 de outubro?

 — Foto: Reuters via BBC

Poucos sabem, mas Medusa era uma das sacerdotisas do templo de Atena, deusa da sabedoria, e era conhecida por ser uma bela mulher. Não demorou muito para que Poseidon, o deus dos mares, a perseguisse sexualmente e a violentasse no santuário da irmã. Atena repudiou o ato, considerando uma desonra ao seu local de culto, e condenou Medusa, de forma que a mulher nunca mais fosse admirada por sua beleza. E Poseidon, saiu impune.

Leia também:  League of Legends | CBLoL 2020 inicia com confronto entre duas grandes equipes

A representação do ‘monstro’ é uma Medusa nua, em posição imponente e que segura a cabeça de Perseu, e uma espada. A obra é um tributo ao #MeToo (#EuTambém, em inglês) movimento internacional que reuniu mulheres com relatos de abusos. A estátua simboliza não somente justiça, mas também a coragem da mulher em se expor em meio a vulnerabilidade

Segundo seu criador, Luciano Garbati, a figura permanecerá apenas por seis meses no local.

Eduarda Suily
Bookaholic, estudante de jornalismo, amante de idiomas e cultura. Gosta de ler livros e criticar. E de ler história nos tempos livres. E, no CN42 escreve sobre isso.